Quem está com labirintite deve fazer repouso ?

Você está de repouso por causa da labirintite? 

Como eu escuto essa frase….

É uma crença popular,  mas que pode atrapalhar muito!

Imagina que você não use um órgão do corpo, como um braço, por exemplo quando está imobilizado (com gesso) depois de ter “quebrado” (fraturado). Como ele vai ficar? Vai atrofiando e cada dia fica mais difícil de mexer e de recuperar. 

Com o labirinto acontece o mesmo. Quanto mais ficamos imóveis, só deitados, sem nenhum movimento, menos o labirinto  trabalha e mais tempo ele demora para se recuperar. 

Na hora da crise, em que a pessoa está vomitando, ela realmente não tolera quase nenhum movimento,  mas logo depois que ela toma o remédio e ele faz efeito, a pessoa deve começar a se movimentar. Claro que ela não vai conseguir fazer exatamente tudo o que fazia antes, muito menos na velocidade de antes. Mas deve ir retomando todas as suas atividades do dia a dia, fazendo devagar, uma coisa de cada vez, das atividades mais simples às mais complexas. 

Nada de ficar com medo e insegurança para fazer o que fazia em casa antes da crise. Quanto mais independente a pessoa ficar, mais rápido ela vai recuperar.

Já disse antes que usamos remédio o menor tempo possível, pelo mesmo motivo. A maioria dos remédios para enjoo  e tontura são sedativos do labirinto,  o que é necessário nos primeiros dias, mas passado esse período, ele podem atrapalhar a retomada de função  do labirinto. 

Só deve evitar mesmo o que tem risco de acidente, como dirigir, subir em alta, mergulhar em profundidade… essas atividades  só  devem ser feitas quando o paciente estiver completamente recuperado. 

Dra Kênia Assis Chaves

Médica Otorrinolaringologista

CRMMG 52018

RQE 33072

Quer agendar uma consulta? Acesse nossa página de agendamento

Posts recentes

TODO ZUMBIDO É SURDEZ?

Quem me acompanha aqui já sabe que NÃO! É fato que para o zumbido começar, tem que ter alguma lesão ou alteração do funcionamento da

Ler mais »

Entre em contato:

Local de Atendimento

Endereço: Consultório, Rua Professor Benjamin Coluci 100, Juiz de Fora

Telefones: (32) 3215-7064 ou (32) 3313-6007

Whatsapp: (32) 99118-5055